Espírito Santo tem quase 7 mil postos de trabalho fechados em maio, aponta Caged

Segundo o levantamento, 21.649 demissões foram registradas em maio no estado, contra 14.822 admissões

0
56
Foto: Reprodução/Tecnoblog

A pandemia do novo coronavírus continua impactando severamente no mercado de trabalho em todo o Brasil. No Espírito Santo, a situação não é diferente. Somente em maio, 6.827 postos de trabalho foram fechados no estado. Em todo o ano, já foram extintas 25.819 vagas com carteira assinada.

Os dados são Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta segunda-feira (29) pelo Ministério da Economia. O levantamento aponta que 21.649 demissões foram registradas em maio no Espírito Santo, contra 14.822 admissões.

No acumulado do ano, já são 136.415 capixabas desempregados. Por outro lado, 110.596 pessoas no Estado entraram em um novo emprego, ao longo de 2020.

Esse foi o terceiro mês consecutivo que o Espírito Santo registrou saldo negativo na relação entre trabalhadores admitidos e demitidos. Em abril, foram fechados 17.881 postos de trabalho no Estado.

Brasil

Em todo o Brasil, foram fechadas 1,487 milhão de vagas com carteira assinada, entre março, quando foi registrado o primeiro caso de covid-19 no país, e maio, de acordo com o Caged.

Somente em maio, o saldo líquido entre a abertura e o fechamento de vagas foi negativo em 331.901 empregos no Brasil. O resultado do mês decorre de 703.921 admissões e 1,035 milhão de demissões.

Esse foi o pior resultado para o mês da série histórica, que tem início em 1992. Em maio de 2019, houve a abertura de 32.140 vagas.

No acumulado do ano, o saldo do Caged foi negativo em 1,144 milhão de vagas, o pior desempenho da série histórica disponibilizada (2010).

Folha Vitória

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here