Cerca de 12,7 milhões de brasileiros foram afetados com o aumento do desemprego

Em apenas três meses, 368 mil pessoas entraram nas estatísticas do desemprego no país

0
78

Cerca de 12,7 milhões de brasileiros foram afetados com o desemprego no trimestre encerrado em maio. Os dados constam da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), divulgada nesta terça-feira (30) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em apenas três meses, 368 mil pessoas entraram nas estatísticas do desemprego no país.

A taxa de desocupação ficou em 12,9% frente a 12,3% no mesmo período de 2019. No trimestre imediatamente anterior, compreendido entre dezembro e fevereiro, a taxa era de 11,6%.

Recordes negativos em maio

De acordo com a pesquisa, o nível da ocupação caiu para 49,5%, o menor da série histórica iniciada em 2012, com redução de cinco pontos percentuais frente ao trimestre anterior (54,5%). Menos da metade das pessoas em idade de trabalhar estão ocupadas, pela primeira vez na história.

A população ocupada, que representa quem tem algum tipo de trabalho, formal ou informal, chegou a 85,9 milhões em maio, queda de 7,8 milhões de pessoas em relação a fevereiro, de acordo com outros dados da Pnad.

Já a subutilização, que é a parcela da população que não trabalha ou trabalha menos horas do que gostaria, atingiu 30,4 milhões de brasileiros (recorde histórico). Entre março e maio, essa fatia ganhou 3,6 milhões de pessoas.

A população desalentada, que é a parte dos brasileiros que simplesmente desistiu de procurar trabalho, atingiu 5,4 milhões, outro recorde histórico.

Folha Vitória

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here