Seag retoma ações do Comitê Gestor da Cadeia Produtiva do Cacau no Estado

0
41

O cenário da cadeia produtiva do cacau e as estratégias para o desenvolvimento do setor foram discutidas durante reunião na Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), nessa terça-feira (03). O objetivo é fomentar as ações do comitê gestor para o desenvolvimento econômico, social e ambiental da cultura do cacau no Estado do Espírito Santo.

O comitê agrupa representantes de diversas instituições que apresentam ações neste setor e é responsável pela aplicação de medidas centradas em uma mesma informação que podem dinamizar esta cadeia produtiva.

“Estamos retomando as ações e queremos mostrar que o cacau é economicamente viável para a nossa realidade, podendo tornar-se uma fonte de trabalho e renda. Estamos discutindo e propondo ações no âmbito do cooperativismo, da pesquisa, da assistência técnica e transferência de tecnologia, do processamento e do mercado interno e externo, além de ações de interesse do setor que possam beneficiar os cacauicultores”, ressaltou o secretário de Estado da Agricultura, Paulo Foletto.

A atividade está distribuída em 42 municípios do Estado, totalizando uma área de aproximadamente 17 mil hectares, sendo Linhares o maior município produtor. Essa atividade já se destacou durante muitos anos, levando o Espírito Santo a ser reconhecido como grande produtor de amêndoas, chegando a produzir 12 mil toneladas/ano com uma produtividade de 35 arrobas/hectare.

“A cultura do cacau é de grande importância para o Espírito Santo, pois é a segunda atividade frutícola que apresenta maior área plantada em seu território, abrangendo um arranjo produtivo bastante diversificado e um forte componente ambiental”, afirmou o coordenador de projetos da Seag, Ederaldo Panceri Flegler.

Para o presidente da Associação do Cacauicultores do Estado do Espirito Santo (Acau), Mauro Rossoni, o comitê gestor do cacau é a principal ferramenta de discussão do setor. “Parabenizo a Seag e o Governo do Estado pela retomada dessas ações que são de extrema importância para debatermos assuntos relevantes para toda cadeia. Nosso objetivo junto aos parceiros é fazer um trabalho mais dinâmico e participativo”, disse.

Também participaram da reunião o subsecretário de Aquicultura, Pesca e Desenvolvimento Rural Sustentável, Michel Tesch, e representantes do Instituto Capixaba de pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado do Espírito Santo (Fetaes), Sistema OCB-ES e Fosemag, Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural de Colatina e Associação do Cacauicultores do Estado do Espirito Santo (Acau).

Governo do ES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here