Iniciativa do deputado Lucas Scaramussa cria programa de polos gastronômicos

Proposta tem por objetivo recuperar a atividade econômica de áreas urbanas degradadas e atrair novos negócios

0
54
Foto: Divulgação

O Espírito Santo poderá ter um Programa Estadual de Polos Gastronômicos de Revitalização Econômica Local. É o que prevê o Projeto de Lei (PL) 246/2024, de autoria do deputado Lucas Scaramussa (Podemos), em tramitação na Assembleia Legislativa (Ales).

De acordo com a proposição, o programa tem por finalidade a união de esforços entre o Poder Público e a iniciativa privada para a recuperação da atividade econômica e de espaços públicos. A ideia é buscar áreas onde se observa a concentração de empresas, potencial de desenvolvimento econômico e vocações locais. A Secretaria de Estado do Turismo (Setur) coordenará o programa.

Na justificativa da matéria, Scaramussa, que é presidente da Frente Parlamentar em defesa de bares e restaurantes, esclarece que a ideia é a geração de renda e a revitalização de áreas com potencial turístico. “Ao concentrar esforços na promoção da atividade gastronômica, o programa visa não apenas reavivar a economia local, mas também revitalizar os espaços públicos e promover o bem-estar social”, diz.

O parlamentar ressalta que a gastronomia desempenha um papel fundamental na identidade cultural de uma região e que os polos serão uma oportunidade de emprego e renda para os moradores desses lugares.

“Ao concentrar uma variedade de restaurantes, bares e cafés em uma mesma área, esses espaços se tornam atrativos para quem deseja investir, incentivando a abertura de novos negócios e a diversificação da oferta gastronômica”, complementa.

Para integrar o programa, será necessário atender os seguintes pré-requisitos: reunir pelo menos doze empresas; demonstrar capacidade associativa, de mobilização e organização, por meio do sindicato patronal da categoria; e exercer suas atividades em estabelecimentos situados num mesmo perímetro. A Setur será responsável por propor ao chefe do Executivo estadual o reconhecimento do Polo Gastronômico.

Comitê

Um Comitê Consultivo será criado para assessorar a Setur em suas demandas. Os integrantes serão o Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae/ES), o Sindicato dos Restaurantes, Bares e Similares do Espírito Santo (Sindbares) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). Esse grupo avaliará as entidades de apoio, com atuações locais e regionais, que farão parte do comitê, sendo designados seus representantes pelo governador do Estado através de decreto. 

A iniciativa especifica que o Estado terá que incentivar a promoção e o ordenamento local das áreas dos Polos Gastronômicos, preservar a sinalização indicativa dos estabelecimentos participantes, garantir a segurança desses lugares, realizar a promoção dos espaços, entre outros pontos.

Já a entidade representativa dos grupos empresariais poderá contratar a elaboração dos projetos específicos e cedê-los ao Poder Executivo estadual; auxiliar o Estado na gestão e manutenção do espaço público; e realizar projetos, obras e serviços de competência da administração estadual mediante convênio.

Outro ponto da proposta determina que a regulamentação dos Polos Gastronômicos será feita por decreto do Executivo. Além disso, o texto destaca que nos próximos exercícios financeiros deverão estar previstas dotações orçamentárias específicas para os projetos, obras e serviços contemplados pelo programa.

Informações de assessoria