Família capixaba produz 18 produtos diferentes a partir do cacau

No dia 26 de março é comemorado o Dia do Cacau

0
29

Desde 1945 a família Sueiro iniciou a produção de cacau, em Linhares (ES). Hoje Clerio de Matos Sueiro, ao lado de seu filho Jose Antonio Batista Sueiro e o neto Ivo Bassini Sueiro dão continuidade à tradição familiar que já completa 86 anos. Além do plantio do cacau, a família beneficia o fruto e produz, no modelo “tree to bar” (da árvore à barra), 18 produtos diferentes.

Jose Antonio nasceu na fazenda Santo Antônio, mas, com o surto de vassoura-de-bruxa que atingiu o Espírito Santo, foi estudar fora. Fez cursos técnicos, trabalhou na área da indústria por 37 anos e ao aposentar decidiu voltar para a propriedade rural. O produtor conta com a Assistência Técnica e Gerencial do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Espírito Santo (Senar-ES).

“Voltei para o agronegócio com o objetivo de fazer um produto de boa qualidade e conseguir um ganho a mais com o cacau. Apesar do mercado de comodities estar até bom, vimos uma oportunidade de ser um sítio que dê um retorno financeiro a partir do beneficiamento da fruta, pra gente manter uma propriedade digna, arrumada, organizada, com funcionários satisfeitos”, revelou Jose Antonio.

Seu filho Ivo, formado em engenharia de petróleo e agente de viagem, viu na pandemia uma boa chance para trabalhar no agronegócio. Ele já chegou trazendo inovação para a fazenda.

“Produzimos diversos produtos que a amêndoa permite, desde o cacau em pó à amêndoa caramelizada. Iniciamos um projeto com a terceira idade da região para descasque de amêndoas. Por ser um trabalho leve e terapêutico, ajudamos os idosos que muitas vezes sofrem com a ociosidade e ansiedade e que agora podem fazer uma renda extra”, disse Ivo.

Os produtos da Fazenda Santo Antônio são: amêndoa, amêndoa caramelizada, nibs comum, nibs temperado com ervas finas, mel de cacau, cacau em pó, manteiga de cacau, geleia de cacau com pimenta, geleia de cacau zero açúcar, geleia de cupuaçu, cocada de cacau, chá de cacau, cerveja cacau IPA, chocolate 40, 60 e 70% cacau e, próximo à data da Páscoa, bombons e ovos de chocolate.

Além do cacau, a fazenda produz cupuaçu e pimenta. Seus produtos são entregues em todo o Brasil por encomenda, através das redes sociais. Eles também possuem pontos de venda na própria propriedade, em lanchonetes, lojas de conveniências e restaurantes de Linhares e Vitória (ES).

 

Assistência Técnica e Gerencial 

O Senar-ES oferece a Assistência Técnica e Gerencial para a Fazenda Santo Antônio há um ano e um técnico de campo visita mensalmente a propriedade.

“A assistência do Senar-ES faz com que você se torne mais profissional na parte administrativa, te dá um bom suporte. Com o técnico de campo vemos nossas falhas e os benefícios do que implementamos na propriedade. Hoje enxergamos o nosso negócio mais como uma empresa”, disse Jose Antonio.

O técnico de campo do Senar-ES que atende o produtor rural, Agostinho Vasconcellos, acredita no potencial da propriedade e vê possibilidade de crescimento.

“Vejo grande potencial de crescimento na lavoura da Fazenda Santo Antonio e os produtores têm trabalhado nisso. Como eles possuem uma lavoura antiga, estão investindo na transformação dela, um trabalho que demanda tempo e investimento financeiro, mas que vai trazer crescimento na produção. Eles estão no caminho correto”, disse Agostinho.

Ao projetar o futuro da propriedade rural, Ivo revela que futuramente pensam em desenvolver um projeto de agroturismo. “Queremos que o público conheça toda a cadeia de produção do chocolate, da árvore até a barra. Também temos o objetivo de sempre buscar mais crescimento tanto na fábrica quanto na lavoura”.

Conheça a Fazenda Santo Antonio e seus produtos: www.instagram.com/perobas_cacau.

Cacau no Espírito Santo 

No dia 26 de março é comemorado o Dia do Cacau. A fruta foi produzida em 45 municípios do Estado, de acordo com dados do Panorama Econômico do Espírito Santo, 4º trimestre de 2020, do Instituto Jones dos Santos Neves.

O trabalho dos produtores rurais capixabas com o cacau gerou uma produção de 11,3 toneladas. Dessa produção, 72,46% concentram-se em Linhares.

A exportação de chocolate e outros alimentos preparados com o cacau também teve destaque, respondendo por 3,2 milhões de dólares para a economia do Espírito Santo.

Senar/ES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here