Professores das universidades federais decidem encerrar greve em todo o país

Paralisação começou em 15 de abril; docentes pediam por reajuste salarial e recomposição do orçamento dos centros de ensino

0
34

Os professores das universidades federais decidiram neste domingo (23) encerrar a greve nacional dos docentes, deflagrada em abril deste ano em instituições de ensino superior de todo o país. Em assembleia neste domingo (23), o Andes (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior) informou que a maioria de suas instituições filiadas optou por acabar com a paralisação. Para os docentes, Brasília não iria conceder o reajuste pedido para 2024, e seguir sem aulas somente prejudicaria os estudantes.

Foram 33 votos a favor e 22 contrários. Agora, o sindicato deve avisar sua deliberação ao Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos e assinar um acordo na quarta-feira (26). As paralisações deverão ser completamente finalizadas até o próximo dia 3 de julho, ainda conforme a entidade. Antes do anúncio do Ande, professores de ensino básico e servidores de institutos federais também decidiram encerrar as paralisações. A classe aceitou a proposta do governo de reajuste salarial somente a partir do próximo ano, em 2025. O retorno às aulas dependerá da decisão interna de cada instituição federal de ensino. A greve de professores das universidades e institutos federais começou em 15 de abril. Eles pediam por reajuste salarial e recomposição do orçamento dos centros de ensino.

Jovem Pan